em 3 de abril de 2018

Hoje é dia de lançarmos uma das colunas mais esperadas de nosso primeiro semestre! A Hot Sidney, assinada pela label 43 Degress, comandada pelos brasileiros Raoni Lima e Hoten, ambos residem na cidade mais emblemática da Austrália e irão nos contar todos os detalhes do que é viver a música em Sidney tanto profissionalmente quanto como clubbers. Com vocês, HOT SIDNEY #1 BY 43 DEGREES RECORDS!

Para quem não sabe, Sydney (Austrália) recebe constantemente uma grande quantidade de imigrantes europeus, o que acrescenta bastante para músicaeletrônica, pelo fato de muitos serem ingleses, franceses, espanhóis e alemães, cidades onde o house e techno são fortes.

No entanto, a cena underground vem passando por alguns contratempos nos últimos 4 anos devido às leis de “Lock Out” (que proíbe a maioria das baladas de aceitarem entrada após 1:30 da manhã e comercializarem bebidas alcólicas após 3 da manhã). Long story short, a festa aqui acaba cedo. Desde então muitos estabelecimentos fecharam e consequentemente o investimento nas festas diminuíram. Mas este último verão parece que as coisas mudaram.

De pequenos clubes a grandes festivais open air, a cena underground neste último verão pegou fogo, contando com grandes presenças de alto calibre, como Oliver Huntemann, Christian Smith, Erick Morillo, Roger Sanchez, Seth Troxler, Sven Vath, entre muitos outros grandes nomes da música eletrônica global.

Um dos destaques foi o festival Days Like This Festival 2018, que teve em Março sua segunda edição e contou com um line up de mais de 20 artistas internacionais do house ao techno em 3 áreas abertas, alocando por volta de 10 mil pessoas no Victoria Park, localizado no centro da cidade. Além do belo line up, o evento também contou com uma produção audiovisual de primeira, com decorações de dar gosto e sistemas de som enormes e também uma boa dose de Funktion One’s. Experiência mais que recomendada para todos visitantes que estiverem por aqui em Março.

Outro festival que se destacou foi o Electric Gardens Festival, que em suaterça edição em Janeiro acomodou mais de 13 mil pessoas no Centennial Park e, apesar de contar com nomes mais comerciais, como Fatboy Slim, MK, Armand Van Helden e Gorgon City no palco principal, teve também uma arena apresentada pela marca espanhola Circoloco, agradando mais aos fãs do techno, trazendo nomes como Nicole Moudaber, Dubfire, Apollonia, Art Department e Clive Henry, complementando o festival. Além de tudo isso, rolou também a arena Rio Hangout, que foca apresentou um estilo mais progressive house, como Henry Sainz, Edu Imbernon, Jeremy Olander e Petar Dundov (Live)

Além dos artistas mais famosos, o festival também contou com algumas presençasbrasileiras, uma delas abrindo palco principal, o DJ e produtor Hoten (um dos donos da gravadora 43 Degrees Records), que vem se tornando um dos nomes mais quentes do house e techno em Sydney. Hoten também contou com participações em grandes eventos recentemente, entregando os decks para artistas como Roger Sanchez, Latmun, Rodriguez Jr, Julian Jewel, Javi Bora e se apresentando nas
melhores festas locais e em outras cidades australianas. Veja abaixo sua entrevista recente para o canal Rave Reviewz:

 

Além dos grandes festivais, alguns eventos que também se destacaram no line up merecem ser mencionados:

  • Space Ibiza in Australia, que traz a famosa marca de Ibiza anualmente no primeiro dia do ano e dessa vez (sua oitava edição) contou com Javi Bora, Patrick Topping, Pleasurekraft, Adana Twins e Jasper James;
  • Rio Revel, uma festa organizada na Universidade de Sydney pelos mesmos donos do magnífico Return To Rio Festival, com Hernan Cataneo (um monstruoso set de 5 horas) e Guy Mantzur;
  • Tell No Tales Sydney com Laurent Garnier, Pan-Pot, Deborah De Luca, Agents of Time, Scan X (Live) entre outros.
  • Defected Sydney, que trouxe grandes nomes do house como Franky Rizardo,Sam D ivine, Josh Butler, Low Steppa e Dario D’attis.

 

Após um verão magnífico como foi este último, certamente as leis de Lock Out não vão impedir os organizadores e apaixonados pela música esse ano, que ainda contará com uma mega apresentação de Solomun dia 13 de Abril no Hordern Pavilion (que comporta mais de 5mil pessoas em um único galpão e uma vibe típica de warehouse européia), seguida de um after party também com Solomun na Home The Venue (com capacidade também de 4mil cabeças espalhadas entre 4 ambientes) além é claro do famoso evento Pure, de Carl Cox, com um belo line up reunindo grandes nomes além do mesmo, como Nastia, Paco Osuna, Fabio Neural e Eric Powell, também localizado no Hordern Pavilion. E tudo indica que o próximo verão manterá o mesmo nível se não maior.

Raoni Lima, diretamente de Sydney, 04/Abril/2018.

Comentários

comentários